Primeiro Passo – Tomar a decisão

MAKING-THE-DECISION

Primeiro Passo – Tomar a decisão

A ideia de viajar à volta do mundo pode ser incrivelmente excitante e ao mesmo tempo absolutamente assustadora porque se por um lado nos parece incrível ir rumo à aventura, por outro também nos parece que estamos de alguma forma a largar tudo para ceder a um capricho.

Para nós foi importante perceber que dar vida a um sonho não pode nunca ser considerado capricho, a nossa essência está nos nossos sonhos e é importante, para nossa sanidade mental, realiza-los ou, pelo menos, saber que tentamos.

E na verdade nenhum de nós teve de largar tudo para o fazer, apenas adiamos outras realizações pessoais e profissionais, acreditando sempre que não existem decisões erradas, apenas decisões que nos parecem certas em determinado momento da nossa vida.

E se existem erros não é porque na altura o eram mas porque crescemos com as decisões que tomamos e vamos percebendo ao longo da vida a equilibrar a balança do racional e emocional.

Para nós este era o momento certo, por vários motivos racionais que conseguiríamos enumerar rapidamente, mas o verdadeiro combustível de uma decisão destas está no emocional, na grande vontade que temos de colocarmos a mochila às costas e de palmilharmos em direcção ao desconhecido com a certeza que no regresso viremos sem arrependimentos e que o que é nosso continuará deste lado à nossa espera.

Sara Teixeira